Home/ Editorias/ Qualificacao/ CARREIRA NO 3 SETOR

CARREIRA NO 3 SETOR

Na coluna desta semana, o Psiclogo e Life Coaching Felipe Siqueira dialoga com a Jornalista Deyse Oliveira sobre: CARREIRA NO 3 SETOR! - “Privilegiado o profissional que compreende a necessidade humana de tal forma, que direciona sua carreira para contribuir com a sociedade. ” - Aponta o colunista. 

Publicado: 5/11/15
Colunista: Felipe Siqueira - Psiclogo e Life Coach, com especial ênfase para a qualidade de vida, orientação vocacional e sua relação com o autoconhecimento. Idealizador e co-fundador do projeto Trilha Vocacional, com formação e carreira em Administração de RH. Atualmente atua em consultrio clnico e coordena programas institucionais para Recursos Humanos.
Foto: Edi Sousa e Nalva LimaStudio Artes.

 

 

Privilegiado o profissional que compreende a necessidade humana de tal forma, que direciona sua carreira para contribuir com a sociedade!
 
Felipe Siqueira - Quem quer trabalhar no setor de Organizações Não Governamentais – ONGs, deve possuir, alm de engajamento social e competência tcnica, o idealismo, o desprendimento e o comprometimento como caractersticas notrias, sem deixar de ser fundamentalmente apaixonado por aquilo que se faz! Para tanto, nosso bate-papo desta semana ser com algum que se encontrou numa carreira que vai alm de questões financeiras, e sim, faz com que seu trabalho faça parte da sua missão de vida!  Deyse Oliveira, jornalista, ps-graduada em gestão de Projeto Sociais, compartilhar conosco um tostão da sua experiência no tambm denominado terceiro setor, que cresce consideravelmente e j passa a se configurar como uma opção para quem quer atuar e se desenvolver nesse campo! Obrigado por conceder esse dilogo ao Pr-Trabalhador, especialmente minha coluna, que cada vez mais oferece aos leitores contedos diversificados sobre oportunidade e carreira, e certamente conversar com você sobre transição ser muito curioso e interessante! Partimos do princpio de como você se viu inserida na comunidade, encontrando uma oportunidade de ingressar numa carreira na rea social. Nos conte um pouco da sua formação atual e da sua trajetria de carreira.
 
Entrevistada - Estou no terceiro setor desde 2006, trabalhei diretamente com o pblico atendido por instituições, em 2007 e 2008 trabalhei na rea de responsabilidade Social da Unilever, cuidava da parte de doações Unilever Brasil e coordenava um projeto que chamava Museu de Arte jovem- projeto que trabalhava com a auto estima de adolescentes da comunidade de 07 estados no Brasil, uma interface do projeto Dove Real Beleza. Atuei desde 2011 no Instituto Matec por mais de 3 anos, onde vivi vrias vertentes, como ações com funcionrios da a empresa mantenedora do Instituto, e ações com instituições parceiras como GRAACC e Casa Ronald Mc Donald.
Felipe Siqueira – Você encontrou um caminho sucessor? Nos conte um pouco sobre suas principais vivências e desafios na rea atual.
Entrevistada – Os grandes desafios do terceiro setor a busca constante do crdito das pessoas, carregamos uma histria de que s sabemos pedir, e nem toda a “verba destinada para o projeto”, precisamos sempre fazer um trabalho grande para ganhar a credibilidade das pessoas, porm como caracterstica do nosso setor, quando acreditamos no proposito vamos at o final.
Felipe Siqueira – Qual sua visão atual sobre o mercado brasileiro e quais as oportunidades que você enxerga para quem quer atuar no terceiro setor?
Entrevistada – O mercado brasileiro no terceiro setor est caminhando em ascensão, mas a passos de formiguinhas, hoje h mais institutos ONG atravs de empresas e isso o nosso setor ganha corpo por tem força e respaldo para crescer.
 
Felipe Siqueira – O que preciso para ter uma carreira social de sucesso?
Entrevistada – Ter sua profissão como um propsito de vida, você precisa de coração acreditar em tudo que você faz, para no final do dia ou final de um projeto pensar o quanto aquilo valeu a pena. Um profissional de terceiro setor tem 2 corações um pelo seu trabalho e outro para você mesmo, a paixão pelo que faz um agente essencial na vida de um profissional da nossa rea.
Felipe Siqueira – Considerando sua experiência, quais são os principais desafios desta profissão?
Entrevistada – Desvincular a rea social do assistencialismo, a visão que muitos tem que somos uma rea que “pedir dinheiro” e não isso, hoje o setor social atua, como agente transformador, sendo em auxilio de ações pontuais dentro de uma empresa, como tambm uma forma de envolvimento de equipe corporativa, muitos hoje querem fazer algum trabalho social, porm acha que s doar , o terceiro uma rea que tem uma visão promissora que pode ser personalizada de acordo com o propsito da empresa.
 
Felipe Siqueira – O que de mais valioso você aprendeu na sua experiência, que possa compartilhar conosco? 
Entrevistada – Sempre acreditei que minha maior riqueza terrestre não seria bens materiais e sim como impactaria positivamente as pessoas. E quando decidi seguir carreira no terceiro setor j saberia que teria que viver situações adversas, porm ao final de cada ação ou cada projeto sinto como acertasse os nmeros da mega sena. Ouvi uma frase um dia que dizia: “ Você não milionrio de tiver um milhão em dinheiro, mas sim se você impactar um milhão de pessoas” e isso estou em busca dessa riqueza. Super obrigada!
 
Felipe Siqueira – Obrigado, muito bom!
 
 
Abraços!
 
By – Felipe Siqueira
Outras informações:
conexaocomfelipe@gmail.com
facebook/felipedossantossiqueira
LinkedIn: Felipe dos Santos Siqueira
Whatsapp: + 55 * 11 993 905 005
www.trilhavocacional.com.br
 
Obs: O Pr Trabalhador não se responsabiliza por serviços contratados e prestados diretamente por seus colunistas.  Apenas por palestras, treinamentos e oficinas contratadas diretamente com o comercial@protrabalhador.com.br, nestes casos feito contrato prprio e apresentação de nota fiscal do Pr Trabalhador. Atenciosamente, Direção do Pr Trabalhador.