Home/ Destaques/ Compartilhar de COMUNICAO INCLUSIVA

COMUNICAÇÃO INCLUSIVA

Regina COMUNICAÇÃO INCLUSIVA

Publicado: /01/18

Foto: Edi Sousa e Nalva Lima Studio Artes

Colunista: Regina Ramalho, jornalista, jurista, cerimonialista e gestora especializada em comunicação estratgica e construção de imagens.

PraCegoVer: Regina loura, com olhos verdes, usa bleazer branco e camisa roxa e esta gesticulando com o punho

Não espere a Lei fazer você se mexer. Conhecimento sobre Comunicação Inclusiva uma das maneiras de se estar frente do mercado e conquistar novos pblicos e clientes para o seu negcio.

A comunicação inclusiva um assunto muito pouco explorado no Brasil. Em 2015 um importante avanço aconteceu em razão LBI (Lei Brasileira de Inclusão). A legislação passa por fase de regulamentação e em breve começam as ações de fiscalização e punição.

Nossa experiência mostra que os profissionais de comunicação devem ser estimulados a buscar orientações sobre como produzir contedos de forma inclusiva, fazendo com que cada vez mais pessoas tenham acesso ao direito a informação.

Quando falamos em comunicação, o ideal seria que toda comunicação atendesse ao ‘desenho universal’ Isto : comunicações com texto, legenda, voz, libras, descrição de imagem...

O tema comunicação inclusiva bastante abrangente, complexo e ainda h muito a se aprender e desenvolver dentro deste universo “Inclusão”.

Em 2018 traremos alguns artigos como forma de compartilhar informações que possam contribuir para a melhoria da comunicação em seu trabalho ou organização.

Iniciaremos trazendo algumas curiosidades sobre Cultura Surda. A proposta despertar o interesse e engajamento de outros colegas de comunicação para o assunto.

Os surdos são extremamente visuais, boa parte deles, falam atravs da Libras (Lngua Brasileira de Sinais), segundo idioma oficial no Brasil. Os cdigos em libras podem ser soletrados (letra por letra) em uma conversa. Assim:
Amor ou love:
sinais 1
Ou ainda quando a palavra muito utilizada, para facilitar a conversa ser batizada e ganhar apenas um sinal. Veja um exemplo logo mais abaixo:
Amor ou love em sinal:
sinais 2
Libras uma lngua viva e muda de pas para pas e assim como o Português tambm pode apresentar diferenças regionais. Não sendo um idioma de uso universal, cada pas apresenta sua gramtica prpria. Por isso, não pode ser considerada gesto. Mas em alguns momentos os gestos são utilizados para enfatizar algo que o surdo queira comunicar.

Os sinais servem para facilitar a conversa em libras, que diferente do português direta e sem preposições. Exemplo: Posso ir ao banheiro? (Português) em Libras ou português Surdo: Banheiro pode? Ou Banheiro vou?

S quem pode dar um sinal para um assunto, pessoa e ou instituições a Comunidade Surda. o que chamamos ‘batismo surdo’.

Se você não reconhecido pela comunidade seu nome vai ser apenas soletrado. Se for ser frequentemente utilizado você ou sua empresa includa ganhando um sinal.

O meu sinal um charme no cabelo (uma batidinha do lado direito) o sinal da Notcia Pr Trabalho a letra C feita com a mão esquerda e a letra O com a direita, entrelaçada em movimento (Lembrando uma engrenagem) e foi dada pelo surdo influenciador digital Vinicius Shaefer.

Uma empresa ou pessoa ganhar um sinal, tambm um sinal de reconhecimento e credibilidade. Passei por um reposicionamento da marca, mas a comunidade surda manteve o mesmo sinal da Notcia Pr Trabalho em razão do trabalho desenvolvido em prol da inclusão nos ltimos 4 anos de existência.

Uma das principais metas da Notcia para 2018 conseguir apoio cultural ou uma parceria importante na rea de Libras para ajudar nas traduções de todo o contedo.

Infelizmente ainda muitos dos assuntos que tratamos, não possuem sinais ou se existem são pouco conhecido entre a comunidade surda. Exemplo: Poltica, SST, Empreendedorismo, Educação Financeira... Por isso fundamental contar com o auxlio de bons intrpretes.

Os intrpretes (profissional que domina Libras) possuem importante papel na inclusão dos surdos ao acesso da informação, mas ainda são poucos e nem todos estão de fato preparado para tratar dos diversos assuntos existentes na sociedade de maneira tica e imparcial (infelizmente ainda existe muito amadorismo).

Por isso, importante na hora de escolher um profissional que vai te dar suporte nas traduções, acompanhar as recomendações das federações www.feneis.org.br e www.febrapils.com.br

Para quem quiser saber um pouco mais sobre a Lei n13.146/15. Logo no Captulo I da LBI em seu artigo 3, inciso V o direito a comunicação lembrado.

“comunicação: forma de interação dos cidadãos que abrange, entre outras opções, as lnguas, inclusive a Lngua Brasileira de Sinais (Libras), a visualização de textos, o Braille, o sistema de sinalização ou de comunicação ttil, os caracteres ampliados, os dispositivos multimdia, assim como a linguagem simples , escrita e oral, os sistemas auditivos e os meios de voz digitalizados e os modos, meio e formatos aumentativos e alternativos de comunicação, incluindo as tecnologias da informação e das comunicações;”

Em outra oportunidade falaremos um pouco mais sobre Cultura Surda e outras portas para inclusão de pessoas como deficiência como  audiodescrição.

At a prxima coluna!