Home/ Destaques/ Compartilhar de MODA 2017- PREOCUPAO COM MODOS DE PRODUO SUSTENTVEL MARCARAM O BRASIL ECO FASHION WEEK

MODA 2017- PREOCUPAÇÃO COM MODOS DE PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL MARCARAM O BRASIL ECO FASHION WEEK

FernandaMODA 2017- PREOCUPAÇÃO COM MODOS DE PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL MARCARAM O BRASIL ECO FASHION WEEK

 

Sustentabilidade não s o ambiental, esse um conceito muito mais profundo que perpassa o econômico, o social e principalmente o cultural” disse a pesquisadora de moda sustentvel Lilian Berlim

 

PraCegoVer: Fernanda e branca usa cabelos longos, na cor: castanho escuro. Veste jaqueta branca e camiseta. Aparece com um sorriso largo.

 

Publicado: 29/11/17

 

Colunista: Fernanda Reis Sales jornalista, designer de moda. Fundou a agência Sales Comunicação e Assessoria, h dez anos, especializada em moda. Hoje representa diversas marcas de moda de São Paulo e responde pela comunicação da Associação Brasil Plus Size, alm de desenvolver pesquisas e projetos para diversos segmentos da moda. Atualmente esta redesenhando e peneirando quem serão as marcas a vestir a equipe de apresentadores da TV Web: Notcia Pr Trabalho em 2018 (Tudo dentro dos conceitos de moda sustentvel e trabalho decente).

 

Foto: Edi Sousa e Fernanda Sales.

 

 

Brasil Eco Fashion Week e os novos desafios da moda sustentvel e o consumo consciente

Moda Limpa2

Nessa edição de 2017, sediada pelo Unibes Cultural e organizada pela equipe do movimento Fashion Revolution Brasil, e voluntrios que acreditam em um outro futuro para a moda, um futuro mais sustentvel - vimos que as novas formas de pensar a moda o assuntoque discutiremos por muitos anos que virão. O objetivo principal do evento expormarcas brasileiras de vrias partes do pas que caminham nesse sentido, de pensar relações mais justas de trabalho e modos de fazer roupa que sejam menos agressivos e poluentes ao meio ambiente.

 

Com a chegada da nova geração, os millennials, e mais recentemente o centennials, a consciência em torno do consumo est tendo uma abordagem diferenciada e com isso o mercado se vê obrigado a se transformar. A moda sustentvel e o consumo consciente entramem cena e vêm adquirindo mais e mais adeptos. O resultado são lojas de aluguel de roupas, um crescimento do nmero de brechs, novas marcas surgindo com novos conceitos e processos e algumas at produzindo roupas a partir de roupas. Os pesquisadores presentes no evento acreditam sim que essa não mais uma modinha, mas para que o mercado se desenvolva com qualidade preciso aprofundar ainda mais o dilogo.

 

 

 

Moda Limpa3

Foram discutidos diversos temas, entre eles o panorama da moda atual e as mudanças no caminho da sustentabilidade exigidas pelos novos tempos. “A moda não est descolada do meio ambiente. Os recursos são renovveis, mas a natureza tem o seu tempo. O nosso tempo que est acelerado. preciso pensar novas formas de produção e consumo e um desenvolvimento sustentvel, que não necessariamente quer dizer crescimento. Sustentabilidade não s o ambiental, esse um conceito muito mais profundo que perpassa o econômico, o social e principalmente o cultural” disse a pesquisadora de moda sustentvel Lilian Berlim na mesa sobre o Panorama da Moda e o Momento de Transição.
Ainda segundo a pesquisadora o mercado global da moda tem reagido a todas essas questões provocadas pelo modus operandi da moda atual. Denuncias de trabalho escravo e degradação ambiental em grande escala estão sendo feitas por diversos atores e entidades, como o Fashion Revolution.
 
 

A indstria da moda uma das mais poluentes, mas tambm a que mais emprega no Brasil e em pases subdesenvolvidos, onde a mão de obra barata e não h leis trabalhistas e fiscais eficazes e eficientes que prezem pela sade e os direitos do trabalhador. Aliado a isso temos um sistema capitalista de produção de roupas acelerado que traz como conseqência toneladas e toneladas de lixo. A lgica de produção atual j considera que no final do processo de uma coleção haver sobras, que ou vira queima de estoque ou vira lixo. E durante o processo de produção diversos resduos são gerados sem que se dê o destino adequado.

 

 

Moda Limpa4

“O mercado da moda vem sendo criticado h algumas dcadas. Com a Pret a Porter e a produção de roupas em escala industrial, as marcas de luxo começaram a crescer e mandaram suas produções para os pases pobres e subdesenvolvidos com mão de obra barata e incentivos fiscais. E com isso elas lucraram muito e cresceram espantosamente. Como os mercados são fluidos e acompanham as transformações do seu tempo, existe uma resposta do mercado a tudo isso. O capitalismo quando criticado tende a ouvir e absorver aquilo que ouve. Por isso as grandes marcas de luxo e os grandes magazines j estão se movimentando na direção de rever seus processos. Agora as marcas brasileiras infelizmente não têm acompanhando essas grandes transformações do mercado, elas pararam nadcada de 90”, completa a pesquisadora.

 

 

Durante o evento vimos iniciativas mais sustentveis e todos de um modo geral estão otimistas e apontam para uma evolução no sentido de as marcas de moda repensarem seu modelo de produção buscando minimizar seus impactos. E claro, o consumo e a lgica capitalista da posse de bens tambm foram temas e deram origem a projetos super interessantes, como o guarda roupa coletivo proposto pela Lucid Bag.

 

 

Moda Limpa5Projetos repensam a lgica da produção da moda

Alm das marcas que estavam expondo suas coleções no showroom montado para o evento, estavam presentes tambm representantes de projetos pioneiros como o Banco de Tecido, o Moda Limpa, a Ecotematerioteca, o Instituto Alinha, entre outros.
O Banco de Tecido um lugar onde todas as pessoas podem depositar seus tecidos. A empresa recoloca no mercado tecidos que estavam sem uso em prateleiras ou estoques. Sobras de criações viram assim novas criações. E com isso desenvolve-se uma cadeia de produção mais sustentvel, usando melhor o que j existe no mundo, aumentando a vida til do tecido, e diminuindo assim o consumo dos recursos naturais do planeta.

 

J o Instituto Alinha numa outra ponta busca resolver um grande problema da indstria da moda, as condições e a remuneração dos trabalhadores das confecções que muitas vezes são submetidos a trabalhos em condições anlogas a trabalho escravo. Alinha umainstituição que assessora oficinas de costura gratuitamente. O Instituto um negcio social focado na melhoria das condições de trabalho e de vida de costureiros e costureiras. Trabalham assessorando oficinas de costura a se tornarem alinhadas e conectam confecções e estilistas interessados em contratar uma oficina garantindo preços e prazos justos. Tem como missão garantir relações de trabalho justas na cadeia da moda.

 

O Moda Limpa uma plataforma colaborativa que rene fornecedores para quem quer produzir uma moda mais justa e sustentvel. E a Ecomaterioteca uma biblioteca de materiais têxteis que visa socializar e democratizar o conhecimento, a pesquisa e a inovação de prticas sustentveis utilizando os ECO materiais têxteis e Não têxteis disponveis no mercado nacional. Pretende fomentar a interdisciplinaridade e as ações coletivas entre instituições pblicas e privadas, indstrias e empresas, com o objetivo de sensibilizar a comunidade em relação necessidade de uso criativo dos materiais catalogados no acervo.

 

A programação contou ainda com os desfiles de algumas das marcas que estavam expondo, feira gastronômica, exposição dos trabalhos de novos talentos e oficinas inspiradoras. Essa foi a primeira edição do Brasil Eco Fashion Weekque, pela dedicação e empenho dos participantes, promete ser a primeira de muitas!

 

 

 

 

Outras informações:
Sales Comunicações
Tel:(11) 98109-6436

 

Obs: O Notcia Pr Trabalho não se responsabiliza por serviços contratados e prestados diretamente por seus colunistas. Apenas por palestras, treinamentos e oficinas contratadas diretamente com o comercial@noticiaprotrabalho.com.br, nestes casos feito contrato prprio e apresentação de Nota Fiscal do Notcia Pr Trabalho. Atenciosamente, Direção